Centro Oftalmológico Hospital Dia

Conheça nosso Programa de Residência Médica!

residência médica

Sobre

O Programa de Residência Médica visa inserir o médico nas rotinas de um grande serviço de oftalmologia com parque tecnológico de última geração, corpo clínico altamente capacitado, atendimento especializado visando a qualidade e segurança do paciente.

Normas Operacionais

O horário dos residentes e estagiários é das 7 às 18 hs, de segunda a sexta, além de plantão, conforme escala.

As atividades dos R1 se dividem em:

Ambulatório geral – atendimento de emergência, consultas de primeira vez, retornos .
Ambulatório do setor – acompanhamento em rodízio pelos setores
Pequenas cirurgias – 1 período por semana.
Centro cirúrgico – 2 períodos por semana.
Enfermaria – 1 período determinada por escala.
Reuniões do Serviço – As segundas feiras, de 18 às 20 hs, com presença e pontualidade obrigatórias, além de participar da programação de atividades.
Outras atividades – Reuniões em setores, aulas, sessão de revista, participação em trabalhos, reunião do serviço e simpósios realizados no hospital.

Observação: Os R1 não escalados no centro cirúrgico deverão prestar atendimento no período da tarde no ambulatório.

As atividades dos R2 se dividem em:

Ambulatório geral – Os retornos deverão ser marcados fora do horário do Setor.
Ambulatório do setor – Seguirá escala anual, com número de períodos variando conforme o Setor.
Cirurgias do setor – Participarão das cirurgias, como 1o ou 2o auxiliar, dependendo da participação do R3.
Cirurgias gerais – Período para cirurgias diversas (catarata, glaucoma, etc.)
Plantões – Seguindo escala prévia anual.

Reuniões do Serviço – Presença e pontualidade obrigatória, participação com apresentação de casos clínicos, seminários, sessões de revistas ou outras são obrigatórias, seguem escala anual, e fazem parte da avaliação para seleção do R3.

Reuniões nos setores – Presença e participação obrigatória, fazem parte da avaliação pelos staffs dos Setores, que indicarão os candidatos a R3.

Outras- Participação em congressos, temas livres, trabalhos, e o resultado da prova do CBO farão parte da avaliação para o R3. Além de prova e conceito fornecido pelos médicos dos setores.

Critérios de Avaliação dos Residentes

Os Residentes são avaliados nos seguintes ítens:

  • PONTUALIDADE
  • ASSIDUIDADE
  • INTERESSE
  • RELAÇÃO COM A EQUIPE
  • RELAÇÃO COM PACIENTES
  • ESPÍRITO COLABORATIVO
  • ATIVIDADES CIENTÍFICAS
  • PROVAS

Os avaliadores são: Chefia do Serviço, Preceptor, Chefia do Ambulatório, Chefes dos Setores e Comissão de Ensino.

A Comissão de Ensino é responsável pela avaliação das apresentações na reunião semanal de sessões clínicas do Serviço, reuniões dos Setores e nas atividades do CEO, além da elaboração das provas.

 

nossos parceiros

Hospital de Regional de Cáceres – HRCAF | Hospital São Luís – ACSC | Multivida Park dos Ipês | Pax Bom Jesus | Pax Prev – Rio Branco | Pax Silva Pax Volps | Sesi Club | Sindicato Rural | Associação de Cabos e Soldados – A.C.C.S | Secretarias de Saúde da Região de Cáceres

Scroll Up